25 de out de 2016

Teste 1

Melhor não, se Ele der tu vai rodar aonde? É melhor um jumento Ele já pilotou um.

25 de dez de 2013

Ho ho ho...

arvore de natal feinha
Nesse final de ano só duas certezas: a gente só planta o que colhe e que é importante se acostumar com isso...
Queria mesmo ter alguém para culpar pelas mazelas que ocorreram comigo em todas essas  décadas, mas simplesmente não consigo.O mimimi que aparece (misturado com "coitadismo") em muitos textos nessa época do ano chegam a irritar e a arrogância de alguns falando como se o universo jogasse contra é de uma babaquice sem limites.
Normalmente quem fala algo assim sente que as outras pessoas estão cumprindo mal o respectivo papel no "filme" da sua vida sem se dar conta que o próprio não é diretor (tampouco roteirista), mas apenas outro ator (muitas vezes ruim).
Então nesse final de ano desejo que, simplesmente, os "mimizentos" de plantão parem de procurar culpa nos outros, olhem para si, entendam que somos responsáveis pelas coisas "tronxas" que acontecem com a gente e cresçam como pessoa.
Feliz natal, bom final de 2013 e ótimo 2014 para todo mundo.

24 de jun de 2013

Dia Dos Pais antecipado...

Como são as coisas, gostava muito de uma música no início da década de 1990, Cat's In The Cradle do Ugly Kid Joe (quem?), mas nunca havia parado para prestar mesmo atenção na letra (normalmente nada dizem, então, pq não?). Me surpreendi com a força das frases e descobri que era um cover de uma música de 1974.
Eis a letra:

Cat's In The Cradle  - Harry Chapin

 "My child arrived just the other day
He came to the world in the usual way
But there were planes to catch, and bills to pay
He learned to walk while I was away
And he was talking 'fore I knew it, and as he grew
He'd say, "I'm gonna be like you, dad
You know I'm gonna be like you."

And the cat's in the cradle and the silver spoon
Little boy blue and the man in the moon
"When you coming home, dad?" "I don't know when
But we'll get together then
You know we'll have a good time then."


My son turned ten just the other day
He said, "Thanks for the ball, dad; come on, let's play
Can you teach me to throw?"
I said, "Not today, I got a lot to do."
He said, "That's okay."
And he walked away, but his smile never dimmed
And said, "I'm gonna be like him, yeah
You know I'm gonna be like him."

Well, he came from college just the other day
So much like a man, I just had to say
"Son, I'm proud of you. Can you sit for a while?"
He shook his head, and he said with a smile
"What I'd really like, dad, is to borrow the car keys
See you later; can I have them please?"

And the cat's in the cradle and the silver spoon
Little boy blue and the man in the moon
"When you coming home, son?" "I don't know when
But we'll get together then, dad
You know we'll have a good time then."

I've long since retired, and my son's moved away
I called him up just the other day
I said, "I'd like to see you if you don't mind."
He said, "I'd love to, dad, if I could find the time
You see, my new job's a hassle, and the kid's got the flu
But it's sure nice talking to you, dad
It's been sure nice talking to you."
And as I hung up the phone, it occurred to me
He'd grown up just like me
My boy was just like me

And the cat's in the cradle and the silver spoon
Little boy blue and the man in the moon
"When you coming home, son?" "I don't know when
But we'll get together then, dad
We're gonna have a good time then." "

E a música: 



Apenas isso, descreve como, de uma forma bem dolorida, um pai percebe que seu filho finalmente ficou igual a ele. Quantas vezes não deixamos passar coisas que são realmente importantes para perceber que, de repente, não há mais como compensar? Sempre achamos que "há um depois" e esse é o problema, algumas vezes esse "depois" não existe mais, então o que fica?
Sei lá, só sei que essa música me fez repensar em muitas coisas que devo começar a mudar e , quem sabe, diminuir a quantidade de arrependimentos que possa vir a ter no futuro.


29 de mai de 2013

Forty Three Candles

Hoje é o dia em que soprarei 43 velas.
Depois dos 40 a passagem de tempo começa a acelerar e, apesar disso, tenho muito o que comemorar nessa 4ª década de vida.
Mudei meu jeito de pensar sobre algumas coisas, adquiri o hábito de não me apegar a nada nem ninguém (filosofia do desapego é uma coisa boa), parei de esperar das pessoas algo que elas não tem para oferecer e estou centrado no que realmente vale a pena.
Se eu tenho algo a me desejar nesse ano que se inicia é que as coisas continuem a dar certo como estão no momento.
Profissionalmente novos campos para explorar e ganhar cada vez mais mercado, sentimentalmente continuar com alguém que me de apoio incondicional estando sempre por perto e fisicamente sem o corpo dar sinais de alerta vermelho.
Poucos mas bons desejos.
Se eu aprendi algo é que as coisas boas geralmente acontecem sem que esperamos e que (algumas vezes, claro) o que "achamos" que queremos não nos faz mesmo bem.
 É bem como aquela frase
"Cuidado com o que deseja, pois você corre o risco de conseguir ."

Feliz aniversário pra mim.

Em tempo, acho que hoje conheci a música do ano.  Break It To You Gently do Camera Obscura é linda...

28 de mai de 2013

Madrugada, trabalho, chuva e uma pitada de melâncolia

Normalmente trabalho boas horas na madrugada. É silencioso, o telefone não toca, ninguém chama sua atenção nas redes sociais, enfim, nada mais produtivo. Como mexo com códigos (e isso realmente deixa você com foco total) meio que o tempo voa, mas é inegável que esse período é muito ruim para esperar enquanto não acaba uma instalação/atualização em algum servidor (quem já teve que upar uma instalação do Magento sabe do que falo). Simplesmente porque você  não desliga o cérebro e é obrigado a pensar em algo. Normalmente é a velha dobradinha: de onde você veio e para onde vai. Esse horário consegue te deixar ainda mais puto com algo que te irrita e completamente eufórico com algo que de de um up (some isso a chuva que insiste em cair e não se torna um cenário bom). Ou seja, péssima hora para refletir sobre algo. Se olharmos para trás vemos as (normalmente) péssimas decisões que tomamos e que somos obrigados a conviver e olhando para frente imaginamos como será bom se não pisarmos na bola e queremos que esse futuro chegue logo, mas no fundo desconfiamos que temos esse dom pentelho de botar tudo a perder. Murphy explica.
Um tempo atrás pensava em como seria bom conseguir uns jobs em outras capitais e de que modo isso me realizaria. Essa hora chegou e nem me dei conta. Dá medo sacar o quanto as coisas que se esperam podem não ser como você imagina e aquelas coisas que aparecem sem avisar podem ser bem mais legais, como aquele alguém que chegou tão rápido (e de certa forma já pronta) para dividir o resto da sua vida. hehe... Acabamos constatando que não podemos mudar o passado, no presente só devemos fazer o melhor com nossos papéis e quanto ao futuro, torcer para que tudo de certo no final.

"O mundo pode ser um palco, mas o elenco é um horror."  Oscar Wilde (talvez)

4 de mai de 2013

Once - 2006

Pensem num filminho desprentensioso e leve que faz uma hora e meia passar tão  rápido quanto  um videoclip. O filme Once (Irlanda - 2006) me surpreendeu pela leveza e trilha sonora (composta pelo ator principal, Glen Hansard), numa daquelas situações que um "Putz, como não vi essa p* antes?" pode ser bem colocado. Um cara que toca violão nas ruas de Dublin conhece uma mina que toca piano, eles se juntam e com a ajuda de mais alguns músicos (também de rua)gravam um CD para divulgar o trabalho do cara. Simples mas é bem isso mesmo, o "cara" e a "mina" não possuem nomes, mas só nos damos conta disso depois que o filme acaba.
A singela história de "amor platônico" entre duas pessoas que sentem falta de algo em suas vidas e que só precisam de um empurrão para conseguir coragem de fazer o que querem mesmo fazer. Duas pessoas que se encontram, tornam-se de tal forma importantes uma para a outra que termos como amor ou sexo perdem totalmente o sentido.O final realmente foi perfeito.
Filme superindicado.
Em tempo, a música Falling slowly (de Glen Hansard e Marketa Irglova ou o "cara e a mina")ganhou o Oscar, o que meio que prova (argh!) mais uma vez que devo tentar levar esse negócio a sério.

7 de mar de 2013

Os verdadeiros zumbis

imagem de zumbi evangélico
Fui evangélico 1/3 da minha vida, naquela época eramos zuados sem motivo algum (talvez por opressão dos católicos e tals, nunca me importei com isso) e não sentia vergonha (talvez aquele mal-estar que sentimos qdo somos apontados e tals, mas só ) disso.
Agora, com a criação de verdadeiras quadrilhas que manipulam os membros de suas respectivas denominações, transformando-os em verdadeiros zumbis sem questionamentos e alheios a realidade penso se não sentiria vergonha do cenário. Tenho medo de imaginar para onde a sociedade vai desse jeito.
Não bastam vídeos, fotos e declarações. Os evangélicos acabam só entendendo o que querem seus lideres e podem, por "vontade própria",  se  considerarem "ovelhas" tendo seus partores para as tosquiar, sacrificar e vender quando bem entenderem. a que ponto chegamos. ;=(

31 de dez de 2010

To Do List (versão 2011)

Hummm, cá estou eu de novo, dia 31/12 , quase na hora de encher a lata e me despedir desse ano.
Ele (o ano) foi uma bagunça, mas de certa forma, quase no final, consegui arrumar a casa. Revi conceitos, refiz amizades e consertei coisas quebradas, no final o saldo acabou sendo positivo.
Dito isso vamos para as coisas para se fazer em 2011:

1   - Aprender a dirigir (nunca liguei para isso, mas agora meio que virou desafio);
2   - Não me apegar a nada (finalmente aceitei a idéia de que nem tudo dura);
3   - Dar atenção especial e cultivar as coisas boas que eu já tenho (meu filho principalmente);
4   - Cair na real e me aceitar como "empresa" (e agir como tal (valeu, Macaco...));
5   - Parar de fumar (bora ver, né?);
6   - Diminuir a birita (bora ver, né?[2]);
7   - Fazer um check-up (daqui a pouco verei que morri e não percebi);
8   - Voltar a estudar (essa vida de autodidata já encheu o saco);
9   - Ir para Sampa passar uns dias e rever amigos (estou me prometendo isso há anos);
10 - Ter coragem e cortar de uma vez tudo que me incomoda (cansei, mesmo, de ser hipócrita).

Bem, listinha rápida e feita em 15 minutos. Basicamente é isso que espero para 2011. Poderia falar sobre relacionamento, amizade, dinheiro etc, mas no fundo tudo isso é consequência. Coisas que tenho que fazer mesmo sem me programar... hehhe
Adeus 2010.
Olá 2011,  bem vindo e seja legal comigo.
Feliz 2011 para todos...

19 de dez de 2010

A vida é simples...

Tem uma frase que está na minha cabeça há mais de uma semana, "A vida é simples, nós a complicamos...", escutei-a há alguns anos de uma grande amiga. É o típico caso de não percebermos a conotação de uma frase pela mesma não estar incluida, ainda,  num contexto. A frase em si é genial.
Tenho 40, ontem estava eu numa balada e de repente veio aquela iluminação "Cara, você tem 40, daqui a pouco terá 50 e depois 60...". Será que tenho mais tempo para complicar a minha vida?
Complicação? Estou fora...

Na verdade, não. Simplesmente não posso mais me dar esse luxo.
Não estou falando de "correr atrás de sonhos", pois isso faz bem e nos ajuda a crescer, mas de termos ações que mais atrapalham que ajudam. Por exemplo, pra que fazer algo que você não está afim só para satisfazer outros? Tudo é tão simples que dá raiva.
Não gosta do seu emprego? Saia (descubra algo em que você seja bom e invista);
Não está satisfeito com o relacionamento? acabe(ou de um jeito de "acabarem" para você);
Não gosta da pessoa? Não conviva (na boa, você não é obrigado a aturar ninguém);
etc etc etc...
Tudo isso é simples, mas não nos damos conta disso e acabamos complicando tudo.
O problema é que na ilusão de "vivermos bem" acabamos entulhando nossa vida de bobagens inúteis. Poxa, será difícil fazer uma faxina?
Claro que não e a beleza está ai. Faça a limpeza. Basta querer (mesmo) começar...

13 de dez de 2010

Back to 2008...

 Há quase 2 anos resolvi fazer uma do to list para 2009, eram só projetos, claro, e eram viáveis, mas o tempo provou que nem sempre as coisas acabam como imaginamos. Algumas vezes, inclusive, se tornam até melhores do que o esperado. Algumas eu consegui, outras não. Vamos pra análise:

"Sabadão, madrugada em casa, insônia, cerveja e um pouco de depressão...
Se todo mundo está fazendo listas para o próximo ano, então aqui vai a minha:
(hehehe Faz uma cara que não passo a noite de sábado em casa (e  bebendo?) , mas me lembro dessa época, ainda bem que passou...)

1 - Pensar mais em mim (já estou cansando de querer me igualar a Gandhi e Madre Tereza);
     (Isso eu meio que consegui, mas não foi legal. Creio que empatia seja característica minha. Tentar mudar não me fez bem. Continuo pensando mais nos outros...)

2 - Tentar conseguir meu shape antigo de 18 anos atrás (até eu admito que vai ser f*);
      (E foi f* mesmo,  desisti depois de 2 meses de academia, Mas talvez tente esse ano novamente...) 

3 - Parar de fumar (nem eu estou aguentando(sem trema) mais);
     ( Não consegui, trabalhando em casa então. Mas sei que devo parar, meu filho me cobra algumas vezes, vale a pena tentar, fica...)


4 - Diminiur a birita (meu fígado agradece);
    (Consegui (em termos), nessa época bebia em casa, e muito, mas parei de beber aqui (só 2 latas e olhe lá), mas de que  adianta se quando eu saio acabo compensando? Esse fica...)

5 - Parar de tentar encontrar alguém como eu (hummmm);
       (Juro que tentei, mas não deu hehehhe. Só descobri que estava procurando nos lugares errados.
Desisti desse faz tempo...)


6 - Levar a sério os concursos (vamos combinar: ou vai ou racha);
     (Caramba, teve uma época em que queria ser concurseiro, hehhe Cheguei a fazer alguns concursos até.   Desisti desse e não me arrependo, estou feliz agora...)


7 - Parar de acreditar tanto nas pessoas (copiado, mas muito certo);
      (Sei lá, não mudei. Continuo acreditando. Afinal, se acreditam em mim, né? hehhe Desisti...)


8 - Parar MESMO de ser impulsivo (idem acima);
(Outra bronca, sei que não é bom, mas continuo impulsivo. Se bem que a impulsividade acaba ajudando, pois descobri que demoro muito a tomar decisões importantes e as tomadas de estalo tem se mostrado mais acertadas... Desisti...)


9 - Não desejar o que não é meu (evita decepções);
(Ahh, finalmente um 100% concluído. Tomei conciência que TUDO nesse universo tem um proprietário, se não é meu, não é meu, simples assim...)


10 - Voltar a frequentar baladas (sinto muita falta);
(Outro concretizado, em 2009 consegui quase 100%  de finais de semana com noites mal dormidas, diminui um pouco em  2010 e acho que em 2011 será reflexo de 2009...)


11 - Ir mais ao cinema (idem acima);
(Há, apesar de gostar muito de filmes acho que desde que escrevi isso só fui no cinema umas 2 vezes, falta de tempo ou de um bom filme (eu baixo e vejo no PC, admito). Fica, quero mesmo voltar a ser cinefilammmm... heheh)


12 - Tentar controlar a ansiedade (putz, preciso mesmo hahaha).
( A ansiedde faz parte de mim... Desisti...)




Enfim, é isso... Embora tenha conciência de que se eu conseguir metade das coisas acima minha vida vai melhorar bastante.
(Metade???Santa  pretensão, Batman...)"

Embora não tenha conseguido transformar em real boa parte dos planos para 2009, não acho que o resultado foi ruim. Estou muito diferente de há 2 anos atrás e mudado pra melhor. Muitos planos acabaram sendo substituidos por outros mais certos, mas isso é assunto para outro post.
E você? Já fez sua lista? Em breve postarei a minha para 2011... Até lá.


Now playing: Silversun Pickups - Lazy Eye

25 de out de 2016

Teste 1

Melhor não, se Ele der tu vai rodar aonde? É melhor um jumento Ele já pilotou um.

25 de dez de 2013

Ho ho ho...

arvore de natal feinha
Nesse final de ano só duas certezas: a gente só planta o que colhe e que é importante se acostumar com isso...
Queria mesmo ter alguém para culpar pelas mazelas que ocorreram comigo em todas essas  décadas, mas simplesmente não consigo.O mimimi que aparece (misturado com "coitadismo") em muitos textos nessa época do ano chegam a irritar e a arrogância de alguns falando como se o universo jogasse contra é de uma babaquice sem limites.
Normalmente quem fala algo assim sente que as outras pessoas estão cumprindo mal o respectivo papel no "filme" da sua vida sem se dar conta que o próprio não é diretor (tampouco roteirista), mas apenas outro ator (muitas vezes ruim).
Então nesse final de ano desejo que, simplesmente, os "mimizentos" de plantão parem de procurar culpa nos outros, olhem para si, entendam que somos responsáveis pelas coisas "tronxas" que acontecem com a gente e cresçam como pessoa.
Feliz natal, bom final de 2013 e ótimo 2014 para todo mundo.

24 de jun de 2013

Dia Dos Pais antecipado...

Como são as coisas, gostava muito de uma música no início da década de 1990, Cat's In The Cradle do Ugly Kid Joe (quem?), mas nunca havia parado para prestar mesmo atenção na letra (normalmente nada dizem, então, pq não?). Me surpreendi com a força das frases e descobri que era um cover de uma música de 1974.
Eis a letra:

Cat's In The Cradle  - Harry Chapin

 "My child arrived just the other day
He came to the world in the usual way
But there were planes to catch, and bills to pay
He learned to walk while I was away
And he was talking 'fore I knew it, and as he grew
He'd say, "I'm gonna be like you, dad
You know I'm gonna be like you."

And the cat's in the cradle and the silver spoon
Little boy blue and the man in the moon
"When you coming home, dad?" "I don't know when
But we'll get together then
You know we'll have a good time then."


My son turned ten just the other day
He said, "Thanks for the ball, dad; come on, let's play
Can you teach me to throw?"
I said, "Not today, I got a lot to do."
He said, "That's okay."
And he walked away, but his smile never dimmed
And said, "I'm gonna be like him, yeah
You know I'm gonna be like him."

Well, he came from college just the other day
So much like a man, I just had to say
"Son, I'm proud of you. Can you sit for a while?"
He shook his head, and he said with a smile
"What I'd really like, dad, is to borrow the car keys
See you later; can I have them please?"

And the cat's in the cradle and the silver spoon
Little boy blue and the man in the moon
"When you coming home, son?" "I don't know when
But we'll get together then, dad
You know we'll have a good time then."

I've long since retired, and my son's moved away
I called him up just the other day
I said, "I'd like to see you if you don't mind."
He said, "I'd love to, dad, if I could find the time
You see, my new job's a hassle, and the kid's got the flu
But it's sure nice talking to you, dad
It's been sure nice talking to you."
And as I hung up the phone, it occurred to me
He'd grown up just like me
My boy was just like me

And the cat's in the cradle and the silver spoon
Little boy blue and the man in the moon
"When you coming home, son?" "I don't know when
But we'll get together then, dad
We're gonna have a good time then." "

E a música: 



Apenas isso, descreve como, de uma forma bem dolorida, um pai percebe que seu filho finalmente ficou igual a ele. Quantas vezes não deixamos passar coisas que são realmente importantes para perceber que, de repente, não há mais como compensar? Sempre achamos que "há um depois" e esse é o problema, algumas vezes esse "depois" não existe mais, então o que fica?
Sei lá, só sei que essa música me fez repensar em muitas coisas que devo começar a mudar e , quem sabe, diminuir a quantidade de arrependimentos que possa vir a ter no futuro.


29 de mai de 2013

Forty Three Candles

Hoje é o dia em que soprarei 43 velas.
Depois dos 40 a passagem de tempo começa a acelerar e, apesar disso, tenho muito o que comemorar nessa 4ª década de vida.
Mudei meu jeito de pensar sobre algumas coisas, adquiri o hábito de não me apegar a nada nem ninguém (filosofia do desapego é uma coisa boa), parei de esperar das pessoas algo que elas não tem para oferecer e estou centrado no que realmente vale a pena.
Se eu tenho algo a me desejar nesse ano que se inicia é que as coisas continuem a dar certo como estão no momento.
Profissionalmente novos campos para explorar e ganhar cada vez mais mercado, sentimentalmente continuar com alguém que me de apoio incondicional estando sempre por perto e fisicamente sem o corpo dar sinais de alerta vermelho.
Poucos mas bons desejos.
Se eu aprendi algo é que as coisas boas geralmente acontecem sem que esperamos e que (algumas vezes, claro) o que "achamos" que queremos não nos faz mesmo bem.
 É bem como aquela frase
"Cuidado com o que deseja, pois você corre o risco de conseguir ."

Feliz aniversário pra mim.

Em tempo, acho que hoje conheci a música do ano.  Break It To You Gently do Camera Obscura é linda...

28 de mai de 2013

Madrugada, trabalho, chuva e uma pitada de melâncolia

Normalmente trabalho boas horas na madrugada. É silencioso, o telefone não toca, ninguém chama sua atenção nas redes sociais, enfim, nada mais produtivo. Como mexo com códigos (e isso realmente deixa você com foco total) meio que o tempo voa, mas é inegável que esse período é muito ruim para esperar enquanto não acaba uma instalação/atualização em algum servidor (quem já teve que upar uma instalação do Magento sabe do que falo). Simplesmente porque você  não desliga o cérebro e é obrigado a pensar em algo. Normalmente é a velha dobradinha: de onde você veio e para onde vai. Esse horário consegue te deixar ainda mais puto com algo que te irrita e completamente eufórico com algo que de de um up (some isso a chuva que insiste em cair e não se torna um cenário bom). Ou seja, péssima hora para refletir sobre algo. Se olharmos para trás vemos as (normalmente) péssimas decisões que tomamos e que somos obrigados a conviver e olhando para frente imaginamos como será bom se não pisarmos na bola e queremos que esse futuro chegue logo, mas no fundo desconfiamos que temos esse dom pentelho de botar tudo a perder. Murphy explica.
Um tempo atrás pensava em como seria bom conseguir uns jobs em outras capitais e de que modo isso me realizaria. Essa hora chegou e nem me dei conta. Dá medo sacar o quanto as coisas que se esperam podem não ser como você imagina e aquelas coisas que aparecem sem avisar podem ser bem mais legais, como aquele alguém que chegou tão rápido (e de certa forma já pronta) para dividir o resto da sua vida. hehe... Acabamos constatando que não podemos mudar o passado, no presente só devemos fazer o melhor com nossos papéis e quanto ao futuro, torcer para que tudo de certo no final.

"O mundo pode ser um palco, mas o elenco é um horror."  Oscar Wilde (talvez)

4 de mai de 2013

Once - 2006

Pensem num filminho desprentensioso e leve que faz uma hora e meia passar tão  rápido quanto  um videoclip. O filme Once (Irlanda - 2006) me surpreendeu pela leveza e trilha sonora (composta pelo ator principal, Glen Hansard), numa daquelas situações que um "Putz, como não vi essa p* antes?" pode ser bem colocado. Um cara que toca violão nas ruas de Dublin conhece uma mina que toca piano, eles se juntam e com a ajuda de mais alguns músicos (também de rua)gravam um CD para divulgar o trabalho do cara. Simples mas é bem isso mesmo, o "cara" e a "mina" não possuem nomes, mas só nos damos conta disso depois que o filme acaba.
A singela história de "amor platônico" entre duas pessoas que sentem falta de algo em suas vidas e que só precisam de um empurrão para conseguir coragem de fazer o que querem mesmo fazer. Duas pessoas que se encontram, tornam-se de tal forma importantes uma para a outra que termos como amor ou sexo perdem totalmente o sentido.O final realmente foi perfeito.
Filme superindicado.
Em tempo, a música Falling slowly (de Glen Hansard e Marketa Irglova ou o "cara e a mina")ganhou o Oscar, o que meio que prova (argh!) mais uma vez que devo tentar levar esse negócio a sério.

7 de mar de 2013

Os verdadeiros zumbis

imagem de zumbi evangélico
Fui evangélico 1/3 da minha vida, naquela época eramos zuados sem motivo algum (talvez por opressão dos católicos e tals, nunca me importei com isso) e não sentia vergonha (talvez aquele mal-estar que sentimos qdo somos apontados e tals, mas só ) disso.
Agora, com a criação de verdadeiras quadrilhas que manipulam os membros de suas respectivas denominações, transformando-os em verdadeiros zumbis sem questionamentos e alheios a realidade penso se não sentiria vergonha do cenário. Tenho medo de imaginar para onde a sociedade vai desse jeito.
Não bastam vídeos, fotos e declarações. Os evangélicos acabam só entendendo o que querem seus lideres e podem, por "vontade própria",  se  considerarem "ovelhas" tendo seus partores para as tosquiar, sacrificar e vender quando bem entenderem. a que ponto chegamos. ;=(

31 de dez de 2010

To Do List (versão 2011)

Hummm, cá estou eu de novo, dia 31/12 , quase na hora de encher a lata e me despedir desse ano.
Ele (o ano) foi uma bagunça, mas de certa forma, quase no final, consegui arrumar a casa. Revi conceitos, refiz amizades e consertei coisas quebradas, no final o saldo acabou sendo positivo.
Dito isso vamos para as coisas para se fazer em 2011:

1   - Aprender a dirigir (nunca liguei para isso, mas agora meio que virou desafio);
2   - Não me apegar a nada (finalmente aceitei a idéia de que nem tudo dura);
3   - Dar atenção especial e cultivar as coisas boas que eu já tenho (meu filho principalmente);
4   - Cair na real e me aceitar como "empresa" (e agir como tal (valeu, Macaco...));
5   - Parar de fumar (bora ver, né?);
6   - Diminuir a birita (bora ver, né?[2]);
7   - Fazer um check-up (daqui a pouco verei que morri e não percebi);
8   - Voltar a estudar (essa vida de autodidata já encheu o saco);
9   - Ir para Sampa passar uns dias e rever amigos (estou me prometendo isso há anos);
10 - Ter coragem e cortar de uma vez tudo que me incomoda (cansei, mesmo, de ser hipócrita).

Bem, listinha rápida e feita em 15 minutos. Basicamente é isso que espero para 2011. Poderia falar sobre relacionamento, amizade, dinheiro etc, mas no fundo tudo isso é consequência. Coisas que tenho que fazer mesmo sem me programar... hehhe
Adeus 2010.
Olá 2011,  bem vindo e seja legal comigo.
Feliz 2011 para todos...

19 de dez de 2010

A vida é simples...

Tem uma frase que está na minha cabeça há mais de uma semana, "A vida é simples, nós a complicamos...", escutei-a há alguns anos de uma grande amiga. É o típico caso de não percebermos a conotação de uma frase pela mesma não estar incluida, ainda,  num contexto. A frase em si é genial.
Tenho 40, ontem estava eu numa balada e de repente veio aquela iluminação "Cara, você tem 40, daqui a pouco terá 50 e depois 60...". Será que tenho mais tempo para complicar a minha vida?
Complicação? Estou fora...

Na verdade, não. Simplesmente não posso mais me dar esse luxo.
Não estou falando de "correr atrás de sonhos", pois isso faz bem e nos ajuda a crescer, mas de termos ações que mais atrapalham que ajudam. Por exemplo, pra que fazer algo que você não está afim só para satisfazer outros? Tudo é tão simples que dá raiva.
Não gosta do seu emprego? Saia (descubra algo em que você seja bom e invista);
Não está satisfeito com o relacionamento? acabe(ou de um jeito de "acabarem" para você);
Não gosta da pessoa? Não conviva (na boa, você não é obrigado a aturar ninguém);
etc etc etc...
Tudo isso é simples, mas não nos damos conta disso e acabamos complicando tudo.
O problema é que na ilusão de "vivermos bem" acabamos entulhando nossa vida de bobagens inúteis. Poxa, será difícil fazer uma faxina?
Claro que não e a beleza está ai. Faça a limpeza. Basta querer (mesmo) começar...

13 de dez de 2010

Back to 2008...

 Há quase 2 anos resolvi fazer uma do to list para 2009, eram só projetos, claro, e eram viáveis, mas o tempo provou que nem sempre as coisas acabam como imaginamos. Algumas vezes, inclusive, se tornam até melhores do que o esperado. Algumas eu consegui, outras não. Vamos pra análise:

"Sabadão, madrugada em casa, insônia, cerveja e um pouco de depressão...
Se todo mundo está fazendo listas para o próximo ano, então aqui vai a minha:
(hehehe Faz uma cara que não passo a noite de sábado em casa (e  bebendo?) , mas me lembro dessa época, ainda bem que passou...)

1 - Pensar mais em mim (já estou cansando de querer me igualar a Gandhi e Madre Tereza);
     (Isso eu meio que consegui, mas não foi legal. Creio que empatia seja característica minha. Tentar mudar não me fez bem. Continuo pensando mais nos outros...)

2 - Tentar conseguir meu shape antigo de 18 anos atrás (até eu admito que vai ser f*);
      (E foi f* mesmo,  desisti depois de 2 meses de academia, Mas talvez tente esse ano novamente...) 

3 - Parar de fumar (nem eu estou aguentando(sem trema) mais);
     ( Não consegui, trabalhando em casa então. Mas sei que devo parar, meu filho me cobra algumas vezes, vale a pena tentar, fica...)


4 - Diminiur a birita (meu fígado agradece);
    (Consegui (em termos), nessa época bebia em casa, e muito, mas parei de beber aqui (só 2 latas e olhe lá), mas de que  adianta se quando eu saio acabo compensando? Esse fica...)

5 - Parar de tentar encontrar alguém como eu (hummmm);
       (Juro que tentei, mas não deu hehehhe. Só descobri que estava procurando nos lugares errados.
Desisti desse faz tempo...)


6 - Levar a sério os concursos (vamos combinar: ou vai ou racha);
     (Caramba, teve uma época em que queria ser concurseiro, hehhe Cheguei a fazer alguns concursos até.   Desisti desse e não me arrependo, estou feliz agora...)


7 - Parar de acreditar tanto nas pessoas (copiado, mas muito certo);
      (Sei lá, não mudei. Continuo acreditando. Afinal, se acreditam em mim, né? hehhe Desisti...)


8 - Parar MESMO de ser impulsivo (idem acima);
(Outra bronca, sei que não é bom, mas continuo impulsivo. Se bem que a impulsividade acaba ajudando, pois descobri que demoro muito a tomar decisões importantes e as tomadas de estalo tem se mostrado mais acertadas... Desisti...)


9 - Não desejar o que não é meu (evita decepções);
(Ahh, finalmente um 100% concluído. Tomei conciência que TUDO nesse universo tem um proprietário, se não é meu, não é meu, simples assim...)


10 - Voltar a frequentar baladas (sinto muita falta);
(Outro concretizado, em 2009 consegui quase 100%  de finais de semana com noites mal dormidas, diminui um pouco em  2010 e acho que em 2011 será reflexo de 2009...)


11 - Ir mais ao cinema (idem acima);
(Há, apesar de gostar muito de filmes acho que desde que escrevi isso só fui no cinema umas 2 vezes, falta de tempo ou de um bom filme (eu baixo e vejo no PC, admito). Fica, quero mesmo voltar a ser cinefilammmm... heheh)


12 - Tentar controlar a ansiedade (putz, preciso mesmo hahaha).
( A ansiedde faz parte de mim... Desisti...)




Enfim, é isso... Embora tenha conciência de que se eu conseguir metade das coisas acima minha vida vai melhorar bastante.
(Metade???Santa  pretensão, Batman...)"

Embora não tenha conseguido transformar em real boa parte dos planos para 2009, não acho que o resultado foi ruim. Estou muito diferente de há 2 anos atrás e mudado pra melhor. Muitos planos acabaram sendo substituidos por outros mais certos, mas isso é assunto para outro post.
E você? Já fez sua lista? Em breve postarei a minha para 2011... Até lá.


Now playing: Silversun Pickups - Lazy Eye