8 de dez de 2010

Quando morrer quero ser levado pela "Morte" de Neil Gaiman...


Leio quadrinhos desde que me entendo por gente. Aprendi a ler com os antigos "formatinhos" da EBAL, passando pela editora RGE, Abril, Globo, etc. Acho que só dei um tempo mesmo na época da Panini, já não tinha mais paciência (nem dinheiro) para acompanhar todo e qualquer lançamento. Só faço questão de acompanhar um personagem, quando lançam algo ligado a ele, Sandman (ou Lord Morpheus ou Sonho...), mas não é dele que quero falar e sim de sua irmã, a Morte.
A Morte, tanto quanto seu irmão Sonho, faz parte de uma família de 7 irmãos, os Perpétuos (Destino, Morte, Destruição, Sonho, Desejo, Desespero e Delírio), na idéia criada por Neil Gaiman. Eles são a personificação de conceitos básicos imaginados pelas criaturas sencientes de todo o Universo. São mais que deuses, visto que até os deuses sonham ou morrem, por exemplo. Claro que isso é só um resumo do resumo dessa história, aconselho que procurem pela coleção toda.

Mas voltando. Em boa parte das aparições da personagem ela sempre está na hora da morte de alguém, para pegá-lo pela mão e o conduzir para seu reino. Não faz julgamentos nem nada, só está lá para cumprir o seu papel, desde sempre. Muito legal, também, são as adaptações feitas pelos artistas na personagem no decorrer da história da humanidade, conforme as imagens desse post. Usei 3 imagens extraídas da história "Morte e Veneza" do Livro "Sandman - Noites sem fim ", nela a Morte é mostrada com visual 60, 90 e Renascentista, sempre como uma mulher tremendamente bonita, com pele clara e cabelos negros.

morte estilo anos 60



Nas duas primeiras imagens ela está com o mesmo personagem, um garoto que tem contato com ela na infância e depois de anos ele volta na esperança de revê-la (até eu faria isso. =)), sem saber de quem se trata.


Na próxima imagem ela está com Lex Luthor (ela é do selo Vertigo, da DC Comics).

E Nessa com seu irmão Sonho num parque pouco antes dela fazer seu trabalho com um garoto que seria atropelado.


Para maiores informações aconselho( além de TODA a coleção de Sandman pela Vertigo):

Morte - A Galeria (art book) - A personagem desenhada por vários artistas.

Morte - A Festa - Com a porta do Inferno fechada (longa história) os mortos pecadores não tem para onde ir, então resolvem se instalar na casa dela.

Morte - O Preço da Vida - Um garoto suicida acompanha a Morte por achá-la divertida e ter se identificado com ela (embora não faça idéia de quem seja, mesmo ela não escondendo quem é por toda a história).

Morte - O Grande Momento da Vida - Acompanha os dilemas de uma cantora pop de sucesso, nessa história é mostrada que a Morte não faz distinção entre ninguém e que no final acaba chegando pra qualquer um.


Sandman - Noites sem Fim - Uma coleção de histórias com todos os Perpétuos, as da Morte, Destruição e Sonhar, em especial, são minhas prediletas.

Bem, é isso. O que me fez escrever sobre a Morte, além de ser fã, foi ter ouvindo uma música muito legal, eu indico: The Drums - Best Friend (a música não tem uma melodia down e sim a letra, mas gostaria de dançá-la, qualquer noite dessas, com a Morte de Neil gaiman =)).

Curtam e até a próxima.

Postar um comentário

8 de dez de 2010

Quando morrer quero ser levado pela "Morte" de Neil Gaiman...


Leio quadrinhos desde que me entendo por gente. Aprendi a ler com os antigos "formatinhos" da EBAL, passando pela editora RGE, Abril, Globo, etc. Acho que só dei um tempo mesmo na época da Panini, já não tinha mais paciência (nem dinheiro) para acompanhar todo e qualquer lançamento. Só faço questão de acompanhar um personagem, quando lançam algo ligado a ele, Sandman (ou Lord Morpheus ou Sonho...), mas não é dele que quero falar e sim de sua irmã, a Morte.
A Morte, tanto quanto seu irmão Sonho, faz parte de uma família de 7 irmãos, os Perpétuos (Destino, Morte, Destruição, Sonho, Desejo, Desespero e Delírio), na idéia criada por Neil Gaiman. Eles são a personificação de conceitos básicos imaginados pelas criaturas sencientes de todo o Universo. São mais que deuses, visto que até os deuses sonham ou morrem, por exemplo. Claro que isso é só um resumo do resumo dessa história, aconselho que procurem pela coleção toda.

Mas voltando. Em boa parte das aparições da personagem ela sempre está na hora da morte de alguém, para pegá-lo pela mão e o conduzir para seu reino. Não faz julgamentos nem nada, só está lá para cumprir o seu papel, desde sempre. Muito legal, também, são as adaptações feitas pelos artistas na personagem no decorrer da história da humanidade, conforme as imagens desse post. Usei 3 imagens extraídas da história "Morte e Veneza" do Livro "Sandman - Noites sem fim ", nela a Morte é mostrada com visual 60, 90 e Renascentista, sempre como uma mulher tremendamente bonita, com pele clara e cabelos negros.

morte estilo anos 60



Nas duas primeiras imagens ela está com o mesmo personagem, um garoto que tem contato com ela na infância e depois de anos ele volta na esperança de revê-la (até eu faria isso. =)), sem saber de quem se trata.


Na próxima imagem ela está com Lex Luthor (ela é do selo Vertigo, da DC Comics).

E Nessa com seu irmão Sonho num parque pouco antes dela fazer seu trabalho com um garoto que seria atropelado.


Para maiores informações aconselho( além de TODA a coleção de Sandman pela Vertigo):

Morte - A Galeria (art book) - A personagem desenhada por vários artistas.

Morte - A Festa - Com a porta do Inferno fechada (longa história) os mortos pecadores não tem para onde ir, então resolvem se instalar na casa dela.

Morte - O Preço da Vida - Um garoto suicida acompanha a Morte por achá-la divertida e ter se identificado com ela (embora não faça idéia de quem seja, mesmo ela não escondendo quem é por toda a história).

Morte - O Grande Momento da Vida - Acompanha os dilemas de uma cantora pop de sucesso, nessa história é mostrada que a Morte não faz distinção entre ninguém e que no final acaba chegando pra qualquer um.


Sandman - Noites sem Fim - Uma coleção de histórias com todos os Perpétuos, as da Morte, Destruição e Sonhar, em especial, são minhas prediletas.

Bem, é isso. O que me fez escrever sobre a Morte, além de ser fã, foi ter ouvindo uma música muito legal, eu indico: The Drums - Best Friend (a música não tem uma melodia down e sim a letra, mas gostaria de dançá-la, qualquer noite dessas, com a Morte de Neil gaiman =)).

Curtam e até a próxima.

Postar um comentário