6 de jan de 2009

LEMBRANÇAS E MAIS LEMBRANÇAS...

Engraçado como é a nossa memória. Existem coisas que achamos perdidas para sempre e que de repente voltam com tudo. Há uns dias estava baixando músicas (coisa que o lastfm tem me obrigado a fazer com certa frequência ultimamente)e veio a pergunta. Baixar o quê? Não sei de onde veio a lembrança, mas me veio o nome de uma música que ouvia muito quando era (bem) mais jovem. Uma música em japonês. Kampai.
Na época em que eu ouvia essa música andava com orientais em São Paulo e ela era cantada por um amigo meu, Xandão, em todos os karaokês em que iamos. Naquela época todo mundo cantava, servia até para paquerar. Se você cantasse tinha mais chancer com as nihonjin (putz, faz um tempão que não uso essa palavra)e para mim, que era gaijin (outra), era ainda mais difícil. Apesar do preconceito que sofria por parte da comunidade eu me divertia muito com eles. Foi nessa época que começou minha predileção por orientais (demorou para passar, acho que já citei isso num post antigo). Lembrei de como ficava decorando as músicas para fingir ler as palavras na tela quando cantava (hilário). Ainda hoje tem gente que jura que sei japonês. Boas lembranças, mas não vem ao caso agora. O assunto é outro.
Continuando, depois da primeira música lembrada começaram a vir uma depois da outra. Tinha músicas que nem lembrava do nome na época e que agora, por algum motivo, me recordava. Vai entender como nosso cérebro funciona. To curioso para saber o que mais ele guarda escondido. Saber até onde essas memórias escondidas moldam nossa personalidade. Tem medo do escuro? Será que você sabe realmente o motivo? Aquela música que te emociona por alguma razão, você imagina o porquê?
Boas perguntas, mas sem nenhuma resposta por enquanto.


----------------
Now playing: Matsuda Seiko - Daite
via FoxyTunes
Postar um comentário

6 de jan de 2009

LEMBRANÇAS E MAIS LEMBRANÇAS...

Engraçado como é a nossa memória. Existem coisas que achamos perdidas para sempre e que de repente voltam com tudo. Há uns dias estava baixando músicas (coisa que o lastfm tem me obrigado a fazer com certa frequência ultimamente)e veio a pergunta. Baixar o quê? Não sei de onde veio a lembrança, mas me veio o nome de uma música que ouvia muito quando era (bem) mais jovem. Uma música em japonês. Kampai.
Na época em que eu ouvia essa música andava com orientais em São Paulo e ela era cantada por um amigo meu, Xandão, em todos os karaokês em que iamos. Naquela época todo mundo cantava, servia até para paquerar. Se você cantasse tinha mais chancer com as nihonjin (putz, faz um tempão que não uso essa palavra)e para mim, que era gaijin (outra), era ainda mais difícil. Apesar do preconceito que sofria por parte da comunidade eu me divertia muito com eles. Foi nessa época que começou minha predileção por orientais (demorou para passar, acho que já citei isso num post antigo). Lembrei de como ficava decorando as músicas para fingir ler as palavras na tela quando cantava (hilário). Ainda hoje tem gente que jura que sei japonês. Boas lembranças, mas não vem ao caso agora. O assunto é outro.
Continuando, depois da primeira música lembrada começaram a vir uma depois da outra. Tinha músicas que nem lembrava do nome na época e que agora, por algum motivo, me recordava. Vai entender como nosso cérebro funciona. To curioso para saber o que mais ele guarda escondido. Saber até onde essas memórias escondidas moldam nossa personalidade. Tem medo do escuro? Será que você sabe realmente o motivo? Aquela música que te emociona por alguma razão, você imagina o porquê?
Boas perguntas, mas sem nenhuma resposta por enquanto.


----------------
Now playing: Matsuda Seiko - Daite
via FoxyTunes
Postar um comentário