24 de set de 2006

UMA OVEDOSE DE MAL HUMOR!!! ...

Mau Humor !

Verdades que precisam serem ditas.

Número 01 Ano 1 Julho/2005

Agora que comecei a escrever ninguém me segura. Salvem-se todos, a imbecilidade reina entre nós. Ontem mesmo eu estava andando pela rua e presenciei a discussão de duas pessoas. Uma estava afirmando que nas próximas eleições anularia seu voto e a outra estava criticando-o dizendo que se ele não votasse não teria de quem reclamar depois... Quanta cretinice, eu gostaria de saber de quem esse paspalho cobra atualmente sobre essa lambança toda que está ocorrendo em nosso país. Juro que só não me posicionei no momento porque ambos eram maiores do que eu e, como sempre, sou alérgico a bordoada(a natureza, as vezes, pisa na bola, quanto maior a ignorância maior a força física).

Se eu não fosse adepto da auto-preservação teria falado para eles o que eu achava do assunto... Os demagogos de plantão vivem repetindo esse mesmo argumento: "De quem você vai cobrar depois?" Eu posso afirmar com certeza que sei como cobrar...Como a mesma pessoa que votou, ou seja, de jeito nenhum.

Campanhas políticas vêm e vão e é sempre do mesmo jeito. Nada muda, e quando muda vem sempre acompanhado de alguma bomba. Lembrem-se da morte de Tancredo Neves, da ladroagem de Collor e agora o Lula. É rir para não chorar. Para tudo isso só há uma solução: Vamos todos, alegremente, anular nossos votos. Imaginem que maravilha: O New York Times anunciando, em tom de galhofa, que a eleição brasileira, "um exemplo de democracia para o mundo" foi anulada por abstenção dos cidadãos cansados de tantas mentiras e decepções. A chance de ver a vergonha de toda a classe política nacional diante de tal fato por si só já merece a nossa reflexão.

Vamos todos deixar de babaquice, chegou à hora da verdadeira campanha pelo voto nulo. O voto nulo politizado. Não uma bandeira levantada por quem está com preguiça de ir votar, mas a vontade política dos brasileiros, deixando claro que acabou o tempo de votar em qualquer um por falta de opção e do fim da política do "rouba, mas faz". Chega também de ficarmos nas mãos de demagogos "politizados" que vem todas às vezes com a ladainha já citada anteriormente.

Mau Humor !

Verdades que precisam serem ditas.

Número 2 Ano 1 Julho/05

Engraçado como, às vezes, podemos ter coisas para nos incomodar e não ligamos pelo simples fato de não as termos percebido antes. Um conhecido meu trabalha com pesquisa de mercado, ele foi chamado para fazer um trabalho relativo a carros de primeira linha (os carros mais caros do mercado nacional), como ele não tem amigo ou conhecido rico estava com problemas para encontrar entrevistados; eu escrevi estava, pois esse meu colega encontrou o mapa da mina da elite nacional... A faculdade pública!

Depois de alguns telefonemas e algumas perguntas cheguei a seguinte conclusão: Se você tem dinheiro não paga faculdade.

Incrível, as pessoas que mais precisam são obrigadas a morrer nas mãos dos donos de faculdades privadas (sem duplo sentido), existem casos de cursos que possuem cadeiras pela manhã e tarde, ou seja, se você trabalhar não estuda.Onde vamos parar assim?

Por essa lógica a faculdade pública foi feita para quem não precisa trabalhar, acho que eles pensam que se você trabalha pode pagar uma faculdade particular. Claro, com os salários que são pagos no Brasil... Claro que para os pais dos donos de carros caros é mais vantajoso bancar um segundo grau em uma boa escola do que pagar faculdade. E como se não bastasse, quem paga a faculdade dos filhos deles sou eu, toda vez que tomo uma cerveja, compro roupa, comida, ou qualquer outra coisa uma parte vai para a educação deles... Que meigo...

O pior de tudo é que alguns incautos (para não elogiá-los muito) afirmaram que existem casos de pessoas que cursaram um segundo grau em escola pública e agora fazem faculdade pública; o que eles não percebem é que só a mensalidade é gratuita, e os livros e material de apoio?

A faculdade pública foi feita por e para a elite. Se é assim qual a seu motivo para existir? Algumas amebas fazem o discurso: O que falta é um ensino de base e um segundo grau público de qualidade. Concordo, mas tudo é custo, e a verba para a educação é desviada para um ensino superior de qualidade em detrimento a educação de base. Já que é para pagar que paguemos todos. Vamos acabar com a farra da burguesia(putz, comecei a escrever como um radical de esquerda, me desculpem). Vamos todos pagar a faculdade (como se fizesse diferença para nós), Isso sim diminuiria a desigualdade social, pois todos os meses, na fila da tesouraria, estaríamos todos lá, ricos e pobres, e até dava pra algum espertinho ganhar uns trocados dos mauricinhos: guardando o lugar deles na fila de pagamento...ou não pois segundo uma pesquisa de algum tempo atrás os melhores pagadores são os pobres, os ricos são mais, digamos, avessos a pagar contas...mas isso já é uma outra história.


Mau Humor !

Verdades que precisam serem ditas.

Número 04 Ano 1 dezembro/05

Foram meses de espera e ,finalmente, estou de volta. Nesse meio tempo o mundo não mudou nada. O Sol ainda aparece todos os dias, o mundo ainda está uma droga, ladrões roubando, assassinos matando, putas dando e gente nascendo todos os dias.

É sobre isso que quero escrever, há alguns dias atrás li numa revista uma entrevista com um sociólogo(o nome dele me foge agora), ele afirmava que a pirâmide etária está mudando muito rápido e que em 20 anos o número de velhos será igual ao de jovens, dá pra imaginar o caos? As pessoas que optaram por não terem filhos estarão vivendo as custas daqueles que tiveram, explico: a aposentadoria é paga com a arrecadação de quem está trabalhando no momento, ou seja, de certa forma os filhos (ou netos) pagam a aposentadoria dos idosos. E quem pagará a aposentadoria de quem não tem filhos (e por conseqüência netos)? Dá pra imaginar a cena, o preconceito dos idosos com filhos contra os sem filhos será enorme. O engraçado da coisa é que , atualmente, se dá muito valor para os casais que optam por não ter filhos, já vi algumas entrevistas com pessoas(jovens) que enchem a boca para falar que não vão colocar filhos no mundo, infelizmente não é assim que as coisas são, a renovação das gerações é necessária, tem que ter gente pra produzir, consumir, trabalhar, etc. Infelizmente o mau já foi feito e, no futuro, verei cenas de idosos brigando e apontando, com ódio nos olhos, outros idosos que no passado tiveram um ponto de vista diferente e , pro bem ou pro mau, terão que conviver com o resultado.


Mau Humor !

Verdades que precisam serem ditas.

Número 05 Ano 01 Julho/05

Recentemente li a resenha de um livro, esse livro contava a história de um cara que queria perder a inteligência para ser feliz. Achei incrível, não a história em si mas o fato de sempre ter defendido a tese de que a ignorância é uma benção. Num mundo em que a maior parte da população lê e não consegue decifrar o que foi lido, discos de Rap vendem como água, temos modelos que fazem sucesso como "atores"(estou com uma sensação de Deja Vu) ser inteligente chega a ser masoquismo. É muito mais fácil se juntar a maioria descerebrada e se divertir do que perder tempo pensando, não é a toa que a maioria das grandes decisões políticas e econômicas aqui do Brasil são tomadas em épocas de festas(Carnaval principalmente) quanto a população está babando e com os olhos vidrados tipo Homer Simpson, quero crer que essa atitude passiva não seja só monopólio nacional(esse já seria o caso de exportação, não há povo com excesso de passividade maior que o nosso), vide alguns fatos já citados anteriormente.

Pra que quero perder meu tempo lendo quando posso me divertir a valer num show da banda Metade(ou outra tão boa) dançando e tomando cachaça? Pra que me preocupar com o futuro se posso esqueçer que o futuro existe, vendo jogos de futebol ou assistindo o último capítulo da novela das 8?

Isso me lembra uma parte do filme "Matrix", onde um rebelde faz um trato com as máquinas para voltar ao mundo virtual, um lugar muito mais cômodo de se ficar, por não agüentar mais a dor e o peso da realidade. Creio que é assim que alguns se sentem na realidade, com inveja dos ignorantes e acéfalos que, afinal, se divertem bem mais.



Postar um comentário

24 de set de 2006

UMA OVEDOSE DE MAL HUMOR!!! ...

Mau Humor !

Verdades que precisam serem ditas.

Número 01 Ano 1 Julho/2005

Agora que comecei a escrever ninguém me segura. Salvem-se todos, a imbecilidade reina entre nós. Ontem mesmo eu estava andando pela rua e presenciei a discussão de duas pessoas. Uma estava afirmando que nas próximas eleições anularia seu voto e a outra estava criticando-o dizendo que se ele não votasse não teria de quem reclamar depois... Quanta cretinice, eu gostaria de saber de quem esse paspalho cobra atualmente sobre essa lambança toda que está ocorrendo em nosso país. Juro que só não me posicionei no momento porque ambos eram maiores do que eu e, como sempre, sou alérgico a bordoada(a natureza, as vezes, pisa na bola, quanto maior a ignorância maior a força física).

Se eu não fosse adepto da auto-preservação teria falado para eles o que eu achava do assunto... Os demagogos de plantão vivem repetindo esse mesmo argumento: "De quem você vai cobrar depois?" Eu posso afirmar com certeza que sei como cobrar...Como a mesma pessoa que votou, ou seja, de jeito nenhum.

Campanhas políticas vêm e vão e é sempre do mesmo jeito. Nada muda, e quando muda vem sempre acompanhado de alguma bomba. Lembrem-se da morte de Tancredo Neves, da ladroagem de Collor e agora o Lula. É rir para não chorar. Para tudo isso só há uma solução: Vamos todos, alegremente, anular nossos votos. Imaginem que maravilha: O New York Times anunciando, em tom de galhofa, que a eleição brasileira, "um exemplo de democracia para o mundo" foi anulada por abstenção dos cidadãos cansados de tantas mentiras e decepções. A chance de ver a vergonha de toda a classe política nacional diante de tal fato por si só já merece a nossa reflexão.

Vamos todos deixar de babaquice, chegou à hora da verdadeira campanha pelo voto nulo. O voto nulo politizado. Não uma bandeira levantada por quem está com preguiça de ir votar, mas a vontade política dos brasileiros, deixando claro que acabou o tempo de votar em qualquer um por falta de opção e do fim da política do "rouba, mas faz". Chega também de ficarmos nas mãos de demagogos "politizados" que vem todas às vezes com a ladainha já citada anteriormente.

Mau Humor !

Verdades que precisam serem ditas.

Número 2 Ano 1 Julho/05

Engraçado como, às vezes, podemos ter coisas para nos incomodar e não ligamos pelo simples fato de não as termos percebido antes. Um conhecido meu trabalha com pesquisa de mercado, ele foi chamado para fazer um trabalho relativo a carros de primeira linha (os carros mais caros do mercado nacional), como ele não tem amigo ou conhecido rico estava com problemas para encontrar entrevistados; eu escrevi estava, pois esse meu colega encontrou o mapa da mina da elite nacional... A faculdade pública!

Depois de alguns telefonemas e algumas perguntas cheguei a seguinte conclusão: Se você tem dinheiro não paga faculdade.

Incrível, as pessoas que mais precisam são obrigadas a morrer nas mãos dos donos de faculdades privadas (sem duplo sentido), existem casos de cursos que possuem cadeiras pela manhã e tarde, ou seja, se você trabalhar não estuda.Onde vamos parar assim?

Por essa lógica a faculdade pública foi feita para quem não precisa trabalhar, acho que eles pensam que se você trabalha pode pagar uma faculdade particular. Claro, com os salários que são pagos no Brasil... Claro que para os pais dos donos de carros caros é mais vantajoso bancar um segundo grau em uma boa escola do que pagar faculdade. E como se não bastasse, quem paga a faculdade dos filhos deles sou eu, toda vez que tomo uma cerveja, compro roupa, comida, ou qualquer outra coisa uma parte vai para a educação deles... Que meigo...

O pior de tudo é que alguns incautos (para não elogiá-los muito) afirmaram que existem casos de pessoas que cursaram um segundo grau em escola pública e agora fazem faculdade pública; o que eles não percebem é que só a mensalidade é gratuita, e os livros e material de apoio?

A faculdade pública foi feita por e para a elite. Se é assim qual a seu motivo para existir? Algumas amebas fazem o discurso: O que falta é um ensino de base e um segundo grau público de qualidade. Concordo, mas tudo é custo, e a verba para a educação é desviada para um ensino superior de qualidade em detrimento a educação de base. Já que é para pagar que paguemos todos. Vamos acabar com a farra da burguesia(putz, comecei a escrever como um radical de esquerda, me desculpem). Vamos todos pagar a faculdade (como se fizesse diferença para nós), Isso sim diminuiria a desigualdade social, pois todos os meses, na fila da tesouraria, estaríamos todos lá, ricos e pobres, e até dava pra algum espertinho ganhar uns trocados dos mauricinhos: guardando o lugar deles na fila de pagamento...ou não pois segundo uma pesquisa de algum tempo atrás os melhores pagadores são os pobres, os ricos são mais, digamos, avessos a pagar contas...mas isso já é uma outra história.


Mau Humor !

Verdades que precisam serem ditas.

Número 04 Ano 1 dezembro/05

Foram meses de espera e ,finalmente, estou de volta. Nesse meio tempo o mundo não mudou nada. O Sol ainda aparece todos os dias, o mundo ainda está uma droga, ladrões roubando, assassinos matando, putas dando e gente nascendo todos os dias.

É sobre isso que quero escrever, há alguns dias atrás li numa revista uma entrevista com um sociólogo(o nome dele me foge agora), ele afirmava que a pirâmide etária está mudando muito rápido e que em 20 anos o número de velhos será igual ao de jovens, dá pra imaginar o caos? As pessoas que optaram por não terem filhos estarão vivendo as custas daqueles que tiveram, explico: a aposentadoria é paga com a arrecadação de quem está trabalhando no momento, ou seja, de certa forma os filhos (ou netos) pagam a aposentadoria dos idosos. E quem pagará a aposentadoria de quem não tem filhos (e por conseqüência netos)? Dá pra imaginar a cena, o preconceito dos idosos com filhos contra os sem filhos será enorme. O engraçado da coisa é que , atualmente, se dá muito valor para os casais que optam por não ter filhos, já vi algumas entrevistas com pessoas(jovens) que enchem a boca para falar que não vão colocar filhos no mundo, infelizmente não é assim que as coisas são, a renovação das gerações é necessária, tem que ter gente pra produzir, consumir, trabalhar, etc. Infelizmente o mau já foi feito e, no futuro, verei cenas de idosos brigando e apontando, com ódio nos olhos, outros idosos que no passado tiveram um ponto de vista diferente e , pro bem ou pro mau, terão que conviver com o resultado.


Mau Humor !

Verdades que precisam serem ditas.

Número 05 Ano 01 Julho/05

Recentemente li a resenha de um livro, esse livro contava a história de um cara que queria perder a inteligência para ser feliz. Achei incrível, não a história em si mas o fato de sempre ter defendido a tese de que a ignorância é uma benção. Num mundo em que a maior parte da população lê e não consegue decifrar o que foi lido, discos de Rap vendem como água, temos modelos que fazem sucesso como "atores"(estou com uma sensação de Deja Vu) ser inteligente chega a ser masoquismo. É muito mais fácil se juntar a maioria descerebrada e se divertir do que perder tempo pensando, não é a toa que a maioria das grandes decisões políticas e econômicas aqui do Brasil são tomadas em épocas de festas(Carnaval principalmente) quanto a população está babando e com os olhos vidrados tipo Homer Simpson, quero crer que essa atitude passiva não seja só monopólio nacional(esse já seria o caso de exportação, não há povo com excesso de passividade maior que o nosso), vide alguns fatos já citados anteriormente.

Pra que quero perder meu tempo lendo quando posso me divertir a valer num show da banda Metade(ou outra tão boa) dançando e tomando cachaça? Pra que me preocupar com o futuro se posso esqueçer que o futuro existe, vendo jogos de futebol ou assistindo o último capítulo da novela das 8?

Isso me lembra uma parte do filme "Matrix", onde um rebelde faz um trato com as máquinas para voltar ao mundo virtual, um lugar muito mais cômodo de se ficar, por não agüentar mais a dor e o peso da realidade. Creio que é assim que alguns se sentem na realidade, com inveja dos ignorantes e acéfalos que, afinal, se divertem bem mais.



Postar um comentário